O que é “o melhor hospital do país”?

Foi anunciado, recentemente, que o Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC) é o melhor hospital do país. O Diário de Notícias, monarquicamentechega a afirmar que “Coimbra destrona S. João e é o melhor hospital do país”. Tudo isto resulta dos dados constantes da ‘Avaliação de Desempenho dos Hospitais Públicos de 2012’.

Passos Coelho aproveitou a ocasião para elogiar o governo, afirmando que há melhores hospitais devido às reformas do governo, o que é habitual nos políticos profissionais, que acreditam ou fingem acreditar que a História pode ser reescrita de um dia para o outro e sempre numa direcção positiva.

José Martins Nunes, presidente do conselho de administração do CHUC, declarou que o primeiro lugar mostra “antes de mais, a qualidade dos profissionais deste grande hospital que todos os dias colocam o seu saber, conhecimento e dedicação ao serviço dos doentes que em nós confiam.” O que poderá pensar uma pessoa impressionável sobre os profissionais que trabalham em hospitais afastados dos primeiros lugares e próximos da sua residência?

O mesmo José Martins Nunes aproveitou a ocasião para enaltecer a fusão de hospitais imposta pelo governo, ligando, aliás, esse facto à melhoria da qualidade dos serviços. Convém, a propósito, relembrar que está a ocupar um cargo de nomeação política, para além de ter sido Secretário de Estado da Saúde num dos governos de Cavaco Silva.

Entretanto, faz-se de conta que a referida fusão não trouxe problemas. Aqui ficam algumas leituras: “CHUC ou a exterminação do CHC”, “Amigos dos Covões analisam fusão dos hospitais” e “Fusão do CHUC está longe do consenso”.

A propósito deste tema, vale a pena ler o comentário do Bastonário da Ordem dos Médicos: “É um ranking de dá títulos de jornais e que ninguém sabe muito bem o que significa. Os critérios são extraordinariamente falíveis e baseiam-se em parâmetros grosseiros.”

Falta, ainda, referir, mais ou menos a propósito, que o estudo que dá origem a esta classificação é da responsabilidade de dois economistas, Carlos Costa e Sílvia Lopes.

Fosse eu um bairrista cego, perdoe-se-me o pleonasmo, e a minha naturalidade coimbrã obrigar-me-ia, agora, a exultar, garrafa de champanhe a comemorar um primeiro lugar para a minha terra. Tenho, no entanto, um problema: em questões como a Saúde ou a Educação, sou completamente destituído de espírito competitivo e tendo, até, a considerar que tal espírito deve estar ausente de algumas áreas.

Vivemos mergulhados, há demasiados anos, num paradigma economicista, ou seja, somos vítimas de uma visão única em que o mundo é uma empresa que deve ser avaliada e gerida em função de resultados. No fundo, o economicismo é uma religião que transmite os seus dogmas através de uma linguagem aparentemente científica, com economistas e derivados transformados em sacerdotes infalíveis que se limitaram a substituir rezas e orações por chavões como “competitividade”, “cortes na despesa” e “produtividade”. O economicismo não é mais do que uma perversão da Economia, essa ciência social tão respeitável.

A política está, evidentemente, dominada por esta religião, o que é extremamente útil para criar a ilusão das inevitabilidades e para desprezar o ritmo natural da História.

Na Educação, a febre daquilo a que chamam avaliação, através da publicitação de rankings, entre outros disparates, está a transformar escolas e profissionais de ensino em números e instrumentos vazios e a perverter a ideia de sucesso educativo.

A Comunicação Social, salvo raras excepções, ao insistir em títulos simplistas, ao reproduzir declarações ou ao prescindir de investigar, limita-se, nem que seja por inércia, a escolher um dos lados, propagando a visão economicista do mundo. Temos, portanto, uma imprensa profundamente religiosa.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Educação, Política nacional, Sociedade com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Uma resposta a O que é “o melhor hospital do país”?

  1. Pingback: O campeonato dos hospitais – Aventar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s