Acordo Ortográfico: Passos contraria Coelho

Recorrendo, mais uma vez, à Biblioteca de João Roque Dias, descobri que, em 2008, Pedro Passos Coelho era um crítico do AO, tendo mesmo afirmado, judiciosamente, que não traria benefícios e classificando como míope a ideia de que seria uma porta fundamental para o mercado brasileiro.

No passado dia 12 de Abril, alguém com o mesmo nome, e vagamente primeiro-ministro de Portugal, disse: “As alterações às regras ortográficas causam sempre desconforto. Em Portugal também têm causado algum desconforto, mas elas podem ser importantes, sobretudo, quando olhamos para a importância que está para além dessas regras, do uso da língua, que vai desde o Brasil até Timor.”

Se Passos estivesse na oposição, não duvido de que Coelho seria confrontado com esta contradição.

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Acordo ortográfico com as etiquetas , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s