Não há vida para além do défice (III)

O Ministério da Saúde não ficou surpreendido com os pedidos de demissão dos responsáveis da Autoridade do Sangue e Transplantação, tendo garantido que a qualidade e acesso aos transplantes se vão manter apesar dos cortes anunciados.

 

Neste caso, para além do défice, haverá mortes, graças a um governo cuja marca será a insensibilidade social, mesmo sabendo que, daqui por quatro anos, numa surpreendente coincidência com as eleições legislativas, haverá algumas esmolas de que os pobres, como de costume, não desconfiarão.

Note-se, mais uma vez, a desfaçatez visível na garantia de que os cortes, como é evidente, não afectarão a qualidade dos serviços nem prejudicarão os utentes. Onde é que já li isto?

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Política nacional, Sociedade com as etiquetas , , , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s