A praga do empresarialês

A linguagem que se aplica à realidade depende de quem a aplica, é certo, mas é inevitável e, até, desejável que a realidade influencie e limite a linguagem. Explico-me: é absolutamente natural, por exemplo, que palavras como sintoma ou diagnóstico ou vírus possam ter transitado da Medicina para outras áreas, mas há, com certeza, um limite a partir do qual outras realidades externas à Medicina possam reagir mal, não fazendo sentido afirmar coisas como “o problema da dívida externa poderia resolver-se com recurso à laparoscopia”, por muita imaginação alegórica que se possa ter.

É por isso que nunca me habituarei a ver aplicada à escola a mesma linguagem tecnocrático-empresarial-economesa visível no discurso de Alexandre Ventura, ao declarar que “não iniciaram as suas actividades entre 13 a 15 unidades de gestão [agrupamentos e escolas não agrupadas]”. Note-se, aliás, que o próprio Jornal de Notícias se sentiu na necessidade de explicar o que o senhor queria dizer: a expressão entre parênteses rectos faz parte da citação.

Já se sabe que uma escola pode e deve ser gerida com o mesmo rigor de uma empresa, mas o problema aqui – e não só agora – é que este tipo de afirmações não constitui apenas um tique de linguagem, antes releva de um conceito de escola que nada tem a ver com aquilo que deve ser uma escola. Como diria um dos meus heróis, Jim Royle, “Unidades de gestão, my arse!” Podia traduzir à moda do Porto, mas só quero ser moderadamente malcriado.

 

 

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Educação, Uncategorized com as etiquetas , , , , , , , , , . ligação permanente.

6 respostas a A praga do empresarialês

  1. Pingback: Aprender mandarim ou o primado do empresarialês – Aventar

  2. Pingback: O campeonato dos hospitais – Aventar

  3. Pingback: Xeque ao Ensino: a minha escola é melhor do que a tua – Aventar

  4. Pingback: Ainda o sucesso dos alunos | Aventar

  5. Viva Fernando.

    Percebe-se bem a indignação 🙂

    Abraço.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s