Dicionário do Futebolês – prefácio

capa_para_pirulito_Bola_de_futebolGosto tanto de futebol que chego a gostar mais de futebol do que do Benfica, o que, tendo em conta os últimos 20-30 anos, só pode ser saudável. Não renego a necessária irracionalidade com que o clubismo deva ser vivido, mas, como em muitas outras coisas na minha vida, procuro não ceder à estupidez, especialmente se estiver em público, porque acredito que há coisas que só devemos fazer ou dizer no recato do nosso lar. É por isso que, encerrado na sala com a Sporttv, deixo escapar palavreado impróprio, especialmente nas muitas ocasiões que o meu clube me tem proporcionado para me revoltar ou para me entristecer.
Devo esta atitude quase correcta ao meu pai, que, nos inúmeros jogos a que assistimos, nunca se exaltou a não ser com a qualidade do futebol, nunca lhe tendo ouvido um insulto a nenhum dos intervenientes no espectáculo. Também por isso, nos estádios, sou de uma discrição a toda a prova, até porque, ainda por cima, a irracionalidade agressiva que aí campeia é algo que me desagrada visceralmente e, por prudência cobarde, parto sempre do princípio de que não vale a pena arriscar o palminho de cara que Deus me deu, que não é nada de especial, mas não é para estragar.
Ao longo destes anos como espectador e ocasional candidato a atleta, tenho-me deliciado com comportamentos e linguagens que, podendo ser perigosos, não deixam de ser cómicos. Nos últimos anos, aliás, partilhei essa paixão com um amigo, entretanto falecido, o jornalista Manuel Dias, que juntava à paixão pelo Futebol Clube do Porto uma imensa cultura nascida de uma vida profissional intensíssima, com destaque para os anos que passou n’ O Primeiro de Janeiro (e muito a propósito, no dia de hoje, amigo de José Maria Pedroto). Um dos nossos passatempos preferidos consistia em assistir às transmissões televisivas, comentando não só o jogo, mas também – e muito – o linguajar futebolês, cultivado por comentadores, treinadores, dirigentes e até espectadores.
Um dos muitos projectos que tínhamos em comum consistia, aliás, na publicação de um dicionário de futebolês, o dialecto mais falado em Portugal continental e ilhas adjacentes, não só no mundo do futebol, mas em qualquer dos mundos que o futebol absorve. A propósito, lembro-me de, há uns anos, Fernando Nogueira, comentando a escolha de ministros, afirmar qualquer coisa como “esta não é uma equipa de craques, mas de gente trabalhadora”, reveladora de um conhecimento profundo do futebolês e de um desconhecimento absoluto da elegância.
Não é sem consequências que se usa  uma língua e o futebolês, mais do que um dialecto socialmente transversal, é uma atitude, uma filosofia de vida. Em bom rigor, a análise do futebolês é também uma análise da futebolândia, o país real que esconde essa nação fictícia a que chamamos Portugal. Antes de mais, o futebolês é uma colecção de dogmas, confundindo-se facilmente com uma ladainha religiosa. A sua verdadeira origem está nos comentadores televisivos, com destaque para Gabriel Alves, figura absolutamente seminal desta linguagem que dispensa a racionalidade ou a capacidade analítica e chega mesmo a desobrigar o utente de conhecer verdadeiramente o próprio desporto.
É com imenso prazer que aproveitarei, então, este espaço das Sextas para reflectir sobre essa estranha linguagem e mergulhar, qual Richard Attenborough, na selva futebolesa. Será, também – e sobretudo –, uma ocasião para homenagear o Manel. 

Ligações in memoriam – Manuel Dias

Bibliografia
A notícia da morte do Manel no blog dos “Trabalhadores do Comércio” (com direito a um vídeo da música “Sim, sou um gaijo do Pôrto”)
O Manel na “Campo das Letras”
Brinde maravilhoso: uma crónica do Manel no site “Ciência Hoje”

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Dicionário do Futebolês com as etiquetas , , . ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s